Siga-nos no twitter!

Pipocando boas ideias em 140 caracteres.

Baby Blue Template

Just like its name, this template is so cute. Suitable for your lovely baby blog. With pink and blue color, soft and smooth. Download it now.

Baby Blue Template

Just like its name, this template is so cute. Suitable for your lovely baby blog. With pink and blue color, soft and smooth. Download it now.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A Última Crônica

pipocado por Lucas Lindão às 1:09:00 PM
e então... 
2 comentários Links para esta postagem
"A caminho de casa, entro num botequim da Gávea para tomar um café junto ao balcão. [...]

Ao fundo do botequim um casal de pretos acaba de sentar-se, numa das últimas mesas de mármore ao longo da parede de espelhos. A compostura da humildade, na contenção de gestos e palavras, deixa-se acrescentar pela presença de uma negrinha de seus três anos, laço na cabeça, toda arrumadinha no vestido pobre, que se instalou também à mesa: mal ousa balançar as perninhas curtas ou correr os olhos grandes de curiosidade ao redor. Três seres esquivos que compõem em torno à mesa a instituição tradicional da família, célula da sociedade. Vejo, porém, que se preparam para algo mais que matar a fome.

Passo a observá-los. O pai, depois de contar o dinheiro que discretamente retirou do bolso, aborda o garçom, inclinando-se para trás na cadeira, e aponta no balcão um pedaço de bolo sob a redoma. A mãe limita-se a ficar olhando imóvel, vagamente ansiosa, como se aguardasse a aprovação do garçom. Este ouve, concentrado, o pedido do homem e depois se afasta para atendê-lo. A mulher suspira, olhando para os lados, a reassegurar-se da naturalidade de sua presença ali. A meu lado o garçom encaminha a ordem do freguês. O homem atrás do balcão apanha a porção do bolo com a mão, larga-o no pratinho - um bolo simples, amarelo-escuro, apenas uma pequena fatia triangular. A negrinha, contida na sua expectativa, olha a garrafa de Coca-Cola e o pratinho que o garçom deixou à sua frente. Por que não começa a comer? Vejo que os três, pai, mãe e filha, obedecem em torno à mesa um discreto ritual. A mãe remexe na bolsa de plástico preto e brilhante, retira qualquer coisa. O pai se mune de uma caixa de fósforos, e espera. A filha aguarda também, atenta como um animalzinho. Ninguém mais os observa além de mim.

São três velinhas brancas, minúsculas, que a mãe espeta caprichosamente na fatia do bolo. E enquanto ela serve a Coca-Cola, o pai risca o fósforo e acende as velas. Como a um gesto ensaiado, a menininha repousa o queixo no mármore e sopra com força, apagando as chamas. Imediatamente põe-se a bater palmas, muito compenetrada, cantando num balbucio, a que os pais se juntam, discretos: "Parabéns pra você, parabéns pra você..." Depois a mãe recolhe as velas, torna a guardá-las na bolsa. A negrinha agarra finalmente o bolo com as duas mãos sôfregas e põe-se a comê-lo. A mulher está olhando para ela com ternura - ajeita-lhe a fitinha no cabelo crespo, limpa o farelo de bolo que lhe cai ao colo. O pai corre os olhos pelo botequim, satisfeito, como a se convencer intimamente do sucesso da celebração. Dá comigo de súbito, a observá-lo, nossos olhos se encontram, ele se perturba, constrangido - vacila, ameaça abaixar a cabeça, mas acaba sustentando o olhar e enfim se abre num sorriso.

Assim eu quereria minha última crônica: que fosse pura como esse sorriso." Fernando Sabino

Crônica publicada no livro "A Companheira de viagem" (Editora Record, 1965)


Fiz um vestibular no meu colégio que tinha esse texto. Gostei e resolvi postar. Só pra lembrar, eu não sou racista, o que eu basicamente quero dizer, está no final do texto e no "Sorte ou azar de hoje". Ah! Eu não tinha nenhum vídeo em mente para o Yokitube, então coloquei uma música legal, eu acho.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Poemas da Negra (1929)

pipocado por Gabriela Leite às 3:34:00 PM
e então... 
3 comentários Links para esta postagem

Você é tão suave,

Vossos lábios suaves

Vagam no meu rosto,

Fecham meu olhar

Sol posto.

É a escureza suave

Que vem de você,

Que se dissolve em mim.

Que sono...

Eu imaginava

Duro vossos lábios,

Mas você me ensina

A volta ao bem.

Por Mário Andrade

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Muahahahaha

pipocado por legscomplainig às 11:21:00 PM
e então... 
4 comentários Links para esta postagem
Quem nunca se perguntou se Elvis ou Michael Jackson ainda estão vivos? Que nunca desconfiou da chegada do homem à Lua ou do fato, de mesmo com uma ciência tão avançada, o homem ainda não ter descoberto uma cura pra AIDS? Para todas essas idéias são criadas teorias, que por sua vez são chamadas de Teorias da Conspiração. Duvido muito que vocês não saibam, mas pra reforçar a idéia: teoria da conspiração é o termo usado pra qualquer teoria que explica um evento histórico ou atual resultado de um “plano secreto”; são muitas vezes encaradas com descrença e ridicularizadas, uma vez que não são apoiadas por evidências conclusivas. O termo é muito utilizado para caracterizar uma crença como bizarra e falsa, e os apoiantes, excêntricos e lunáticos. Muito obrigada, amiga Wiki. Bom, primeiro vamos citar as várias teorias conspiratórias envolvendo os múltiplos atentados terroristas nos Estados Unidos em 11 de Setembro de 2001. Diz-se que o presidente George W. Bush sabia antecipadamente dos ataques e mesmo assim não fez nada, com o intuito de que uma nova guerra pudesse turbinar os lucros do país. Há quem diga que o Pentágono não foi atingido por um Boeing 757, mas sim por um carro-bomba ou até mesmo por um míssil americano e que os aviões que se chocaram com o World Trade Center eram pilotados por controle remoto. Outra teoria popular é que o vôo 93 da United Airlines, oficialmente derrubado pelos próprios passageiros na Pensilvânia, foi, na verdade, abatido por caças americanos. Nada muito difícil de se acreditar, não é mesmo? Com as evidências, os fatos até se encaixam.
Há, porém, algumas teorias que vão um pouco mais longe... O Aparnhador no Campo de Centeio é um romance famoso do escritor J.D.Salinger (que é um desses eremitas excêntricos que existe na literatura americana; ele não dá entrevistas, não se deixa fotografar e, recentemente, também parou de escrever) que retrata as dúvidas e fantasias de um adolescente dos anos 50. O interessante é que essa obra de Salinger foi achada na casa de dois notórios malucos: Mark Chapman, o assassino de John Lennon, foi encontrado pela polícia quando lia tranqüilamente O Apanhador no Campo de Centeio e John Hincley Jr., o homem que atirou no presidente americano Ronald Reagan para supostamente chamar a atenção da atriz Judie Foster, também tinha um exemplar do livro de Salinger em casa. A teoria da conspiração acredita que o romance é um gatilho mental para matadores pré-programados. A missão ficaria “adormecida” na mente do assassino, como uma espécie de vírus de computador psíquico, até que ele lesse o livro e acionasse a programação. Como cuidado é bom não ler Salinger. E como a gente sempre tem aquela vontade de fazer coisas suspeitas e perigosas, eu me interessei bastante por esse livro.

Caneta. O que vem na sua mente? Tenho certeza que muita gente pensou naqueles modelinhos BIC. Uma teoria tenta explicar tamanha fama (perante tão pouco investimento em propaganda) que vá além do fato de ser uma caneta barata, simples e de fácil acesso. Teóricos da conspiração dizem que documentos secretos foram encontrados no final do ano de 2001, e indicam um envolvimento direto da NASA com a BIC, e que também foram encontrados documentos oficiais da NASA, onde estavam registrados estudos sobre uma possível invasão de sondas extraterrestres no Planeta Terra. A idéia é que estamos sendo vigiados há anos sem percepção alguma, isto é, pelas canetas,que são sondas extraterrestres que nos inspecionam diariamente. As evidências seriam:
- O verdadeiro significado da marca BIC é: Big Inspekto Center (ou Centro de Grandes Inspeções). No logotipo da BIC notamos um alien tentando esconder atrás dele seu maior segredo: uma caneta que pode contar toda a história de todos os tempos (simbolizado pelo traço preto atrás do alien). (HAHAHAHAHAHA)
- As canetas BIC são facilmente encontradas para serem vendidas, porém depois que você já a possui, ela sempre aparece em diferentes locais e você nunca se questiona se realmente havia deixado onde encontrou. (Teletransporte?)
- Mesmo que você compre apenas uma caneta BIC, certamente encontrará várias no local onde a deixar. (Isso se chama reprodução, dã!)
- Elas se multiplicam rapidamente (!!!!!!!!!!!!!!!), sem ser perceptível a nós dotados de uma visão banal para a visão alienígena.
- Após poucos meses, a caneta que você havia comprado, simplesmente desaparece. (Nessa linha de raciocínio, muuuuito cuidado com as chaves, celulares e lixas de unha).
A mensagem que os defensores dessa teoria tentam passar, é que tenhamos muito cuidado ao nos deparar com estas canetas-sondas, principalmente com as mais avançadas, como a BIC 4 Cores, BIC 2 CORES ou mesmo a tão temida e perigosa BIC VERDE! E jamais devemos colocá-la (presa) em cima da orelha, pois pode enviar dados e formações sobre nós para os alienígenas, e consegue influenciar de maneira drástica nossa forma de pensar, tornando-nos escravos a serviço alienígena.
Mas nem todas teorias são idiotas como essa, na minha opinião. Uma bem interessante seria sobre Paul McCartnety (membro dos “The Beatles”), que já estaria morto há mais de 40 anos. Tudo teria acontecido em meados dos anos 60, quando a carreira dos Beatles estava em pleno apogeu. Paul estaria deixando o estúdio de gravação de Abbey Road depois de uma forte discussão com seus colegas, pegou seu Aston-Martin e saiu a toda velocidade, até que, num cruzamento, foi abalroado por um caminhão. Brian Epstein, o então empresário dos Beatles, foi avisado imediatamente do acidente. Supostamente, Paul tinha ficado tão desfigurado que só foi possível identificá-lo através da arcada dentária. Misteriosamente, Brian conseguiu que a polícia não fizesse referência à morte de Paul. Os Beatles não podiam se permitir perder um membro da banda em seu maior momento de popularidade. A morte de Paul supunha um conflito de interesses, já que este era, junto a Lennon, o membro mas popular do grupo e o preferido entre as mulheres. Lennon e McCartney eram a alma do grupo e os compositores da maior parte das canções. Por isso, e depois de superar o choque de sua morte, Epstein teve uma idéia descabelada: procurar um substituto, um clone que pudesse pelo menos substituir Paul em sessões fotográficas e atuações. Para sua voz nas gravações, utilizariam diferentes cantores que pudessem imitá-lo. As evidências começam logo com o lançamento do disco Rubber Soul, onde os garotos anunciam que não fariam mais shows ao vivo. A partir daí, não param. Em inúmeras músicas podemos relacionar determinados trechos à morte, à saudade, à mudança e substituição... Sem contar na capa dos CDs, que a partir de então estão cobertas de supostas pistas.
Bom, é isso. Acho muito legal esse assunto, é o tipo de coisa que fica na nossa cabeça e não sai mais. Até cheguei a conversar com uma caneta BIC hoje! Sempre que eu via uma, dava uma risadinha. E não é que elas estão em todo o lugar mesmo? Vamos ver se as duas da primeira gaveta da minha escrivaninha vão aparecer num lugar diferente. Espero anciosa! Ah! Eu demorei pra postar? Desculpaaaa, galera, mas eu perdi a noção do tempo, os posts não vem mais com data, um absurdo! É isso, au revoir!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Eletricidade

pipocado por Unknown às 4:16:00 PM
e então... 
1 comentários Links para esta postagem

Algumas centenas de anos atrás, Benjamin Franklin compartilhou o segredo do seu sucesso com o mundo. Ele disse:

"Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer hoje."

Esse é o homem que descobriu a eletricidade.

A gente imagina que mais gente ouviria o que ele tem a dizer. Eu não sei porquê nós adiamos as coisas. Mas se eu tivesse que adivinhar, eu diria que tem muito a haver com o medo. Medo de falhar, medo da dor, medo da rejeição, às vezes o medo é de tomar uma decisão. Pois, e se você estiver errado? E se você estiver errando e não puder consertar?

O Pássaro da manhã pega o verme. Um ponto a tempo salva nove. Aquele que hesitou, perdeu. Não podemos fingir que não nos avisaram. Nós todos já ouvimos os provérbios, ouvimos os filósofos, ouvimos os avisos dos nossos avós sobre o tempo perdido, ouvimos o recitar dos poetas encorajando-nos a aproveitar o dia. Mesmo assim, às vezes temos que olhar por nós mesmos. Nós temos que cometer nossos erros, nós temos que aprender nossas lições. Temos que varrer a possibilidade de hoje pra debaixo do tapete do amanhã, antes que não possamos mais. Até que, nós, finalmente entendamos o que Benjamin Franklin quis dizer.

Ter certeza é melhor que ter dúvida que acordar é melhor que dormir. E até o maior fracasso, até o pior, mais irretratável erro, supera o inferno de nunca ter tentado.

sábado, 17 de outubro de 2009

Guerra

pipocado por Neto às 10:26:00 AM
e então... 
1 comentários Links para esta postagem
Estamos atrás de uma justificativa
Para tanta maldade.
Homens matam e morrem
Aonde ira parar a humanidade?

Pessoas são objetos
Acabou-se a individualidade.
Acabaram-se as cidades
Só sobraram perguntas.

Por fim só vemos Destruição.
Aquelas lindas cidades
Agora estão ao chão.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Eu, eu mesmo e Irene

pipocado por Diego Augusto às 10:46:00 PM
e então... 
5 comentários Links para esta postagem

Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009. Acabei de fazer uma esquete com o Thúlio, e parece que as pessoas gostaram. Acho interessante quando recebo cumprimentos por uma boa encenação, porque, na verdade, todo mundo faz isso no dia-a-dia. Eu digo isso porque, se viver é uma arte, socializar é um teatro.

Mesmo com todo apelo cultural do tipo sou-quem-sou-e-não-ligo-pros-outros, as pessoas convivem e sabem que levam consigo uma reputação, e isso interfere em suas atitudes. Normal. E não adianta babujar palavras contra isso, porque faz parte de nós, como vida e morte, amor e ódio. Claro que toda a encenação traz consigo algumas características realmente ruins, para não dizer nefastas. Características que vão desde mentira, enganação, hipocrisia até doenças como fobia social ou trasntorno afetivo bipolar. Inclusive, o aquecimento global vem diminuindo o transtorno bipolar, que vem derretendo e elevando o nível do mar.

Mas vamos aonde eu quero chegar: o lado bom deste teatro social. Um ótimo exemplo de como ele pode deixar alguém feliz  vai acontecer se você me disser que gostou desse horrível trocadilho dos bipolares aí em cima. Há vários outros casos a ser citados. Soam agradáveis aos ouvidos os lugares-comuns do tipo “é um prazer conhecê-lo”, por mais que a pessoa, na verdade, não esteja nem aí pra gente. Também são ótimas as festas surpresa em cuja época todo mundo esconde uma coisa ou outrra do aniversariante. Em casos extremos existem, por exemplo, os acordos diplomáticos que evitam guerras. Ética.

Tudo vai ficar mais fácil se você pensar que o copo está meio cheio. Você é sim um ator, portanto saiba aproveitar isso. A vida é uma festa  a fantasia, escolha sua personagem, invente sua história e mergulhe na pista de dança.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Amor e dia das crianças

pipocado por Padilha²² às 12:14:00 AM
e então... 
3 comentários Links para esta postagem

12 de Outubro de 2009, 00:15 , putz... agora que eu fui ver que é dia das crianças, bom, acho que eu não tinha mt coisa a falar depois de ler os posts anteriores, ainda mais a crônica do Élvino foi "-perf".
Eu estava pensando hoje em falar de amor, pq de um tempo para cá eu vim me perguntando se era realmente o tempo que faria com que a gente amasse alguem, de tipo, " Bahh que vc não pode me amar ainda pq te conheci em uma semana.", eu vi uma discussão dessas esses dias e fiquei me perguntando se precisamos de tempo mesmo para amar, a vida é tão curta, acho que amar momentaneamente rápido é a opção mais esperta, mas tbm não vá amar um Fernandinho Beira-Mar da vida.
Mas já falei do que eu não queria falar, e agora vo mandar um "papo-reto" para a criançada que veio, que já foi e que está vindo ai no pedaço... bom, nem sei oq tenho que falar com essa criançada "stronda" ai... que digo para não usarem mt droga, se usarem, usem pouco, para vc só tomar um pouco no forevis. E tentem ter bastantes amigos, e tenham amigos inteligentes para fazerem os seus trabalhos escolares... porra... ta uma merda esse texticulo, vo dormir... flw e até mês que vem.

----------------------------------------------------------------------------
PS: Pow... acho que a música desse blog só está regredindo, 15 pessoas blogando incomodam mt gente, 14 pessoas já não incomodam mais... cadê o resto do pessoal aeh... cadê a Natalinha que pimpou tanto a favor dos Ateus.

sábado, 10 de outubro de 2009

Insônia

pipocado por A. às 10:04:00 PM
e então... 
1 comentários Links para esta postagem

10 de outubro de 2009.

Você chega em casa cansado,muito cansado. Troca de roupa, deita na cama. Vai ser fácil dormir,bocejou o caminho todo para casa. Bocejar é sinal de sono (ou talvez de tédio).
Depois de quarenta minutos vê que ainda está acordado e resolve ligar a televisão, ela sempre te ajuda a cair no sono.Você tem que dormir, o dia seguinte te consumirá por completo, é necessário um sono de pedra.
Está passando um filme qualquer,não está afim de ver,mas acaba vendo. O filme acaba e você está acordado, começa o jornal.
Fecha os olhos e pensa em uma história qualquer que seria um ótimo sonho, não acha uma posição legal na cama. Nem a ótima história. Travesseiro para um lado, travesseiro para o outro. Vira, desvira. Levanta e vai tomar um copo d’ água.
Volta e deita. Continua tudo a mesma coisa,mas agora parece que está tudo coçando. Não está quente e nem mosquito tem, mas tudo começa a coçar. Será que um banho melhora?Levanta novamente da cama, vai até o banheiro e toma um banho, lava a cabeça, afinal ,assim ela também para de coçar. Banho morno. Banho morno faz as pessoas relaxarem.
Volta para cama, a coceira acaba mas agora sente vontade de voltar ao banheiro. Volta ao banheiro. Volta para cama.Fome,te dá fome. Você levanta e come qualquer besteira.
Volta para cama. Já são duas da manhã e começa a passar um programa interessante na tv. Por que só nesse horário é que aparece algo bom?Resolve que não vai dormir mais, não é sempre que passa algo que mereça ser assistido. Nossa! É muito legal esse cara, da onde ele surgiu?
Uma hora depois acorda,o programa acabou.

Merda de psicologia reversa.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O inverno de nós todos

pipocado por Elvino Pinheiro às 8:23:00 AM
e então... 
7 comentários Links para esta postagem
08 de outubro de 2009.


É incrível como a vida da gente vai se tornando monótona e insuportável e a gente nem percebe. Estava eu, afundado no sistema faculdades-igreja-trabalho-viagens, e nem me dei conta do que estava acontecendo no mundo. Jogava free-cell, até que o gmail denuncia a chegada de um e-mail. Ao verificar, nem acreditei: era de Savana. Savana já foi modelo, guia turística, garçonete, trocadora de ônibus, secretária, faxineira, inspetora escolar, (...) e promoter. Foi organizando um evento que conheceu o grão-duque de Luxemburgo, que a levou para a Europa para substituir sua amante africana. Passou a ser conhecida como "Savana - a mulher dos Trópicos", por sua beleza exótica, seu estilo despojado e sua elasticidade. Participou de inaugurações, eventos políticos, shows de rock e ações de ONG's. Patrocinada por uma famosa marca de chocolate, fundou sua própria: a MM'S - Mulheres Mulatas Socialistas. Espalhou boatos que era descendente direta de Zumbi dos Palmares. O que ninguém sabe é que Savana não é baiana, como afirmam. Ela é mineira de Cataguases, onde a conheci, vendendo ingresso para o trenzinho da alegria, que levava crianças para dar voltas pela cidade. A última vez que nos falamos foi quando a gente se encontrou em São Paulo. Ficamos hospedados no mesmo hotel - enquanto eu fazia o check-in, ela fazia o check-out. Por causa da ONG, veio ao Brasil para pegar uns documentos e distribuir alguns presentinhos (não necessariamente nessa ordem). Depois de ter morado na Indonésia e na Polinésia, se mudou para Amnésia, um microscópico arquipélago na Oceania, que só sabemos da existência graças ao War. Enquanto tomávamos limonada suíça, trocamos e-mail e conversamos sobre a vida (também não necessariamente nessa ordem). Já havia me esquecido de tudo isso, até que seu e-mail chegou na minha caixa de entrada. E-mail este, que transcrevo abaixo:

Vinny Viníssimo! Como vai, sweet heart? Nem digo o quanto fiquei impressionada quando te vi, naquele hotel. Aquele moreninho franzino, que jogava estalinho esperando o trenzinho virou um gato gostosão, atraente e inteligente! Avise quando sair de férias: enviarei passagens para você vir a Amnésia, passar uma temporada comigo. Darling, aqui é um saco: todos se esquecem de tudo! Já fui âncora de telejornal, primeira-ministra, e atualmente a minha ONG, a Mulheres Mulatas Socialistas, está reescrevendo toda a história de Amnésia, pois todos já se esqueceram dela. Então inventamos algumas guerras, atendados e participações em olimpíadas. Vinny, my baby, não tenho com quem conversar aqui. Não há repercusão; os fatos acontecem, e no outro dia ninguém se lembra de mais nada. E este inverno, my dear... Este inverno foi incrível. Há décadas não acontecia tanta coisa ao mesmo tempo. Estou ovulando!!! Tuva, meu personal boy, não tem aguentado minha libido. E olha que ele só tem 18. Enfim, o mundo nunca mais será o mesmo, e graças a este inverno. Tanta coisa aconteceu entre a morte e o enterro do Michael Jackson... O Air France caiu, mas parece que o Nelsinho Piquet não teve nada a ver com isso. Dizem que ele só pilotava na F-1 por causa da fama do pai. Não que isso seja grave, já que até o Pero Vaz de Caminha pediu emprego para um primo, muito antes da família Sarney. O Eduardo Suplicy até que deu um cartão vermelho pro Sarney, mas ele não saiu de campo. No mais, descobrimos que o Belchior estava desaparecido e ninguém sabia; o José Mayer (!!!) voltou a ser galã de novela; o italiano perdeu o direito de beijar sua filha; a Xuxa rompeu com o twitter; o Collor virou imortal, mandando os outros engolirem; a Vanusa desaprendeu o hino nacional e o Pedro não devolveu o chipe.

Foi muita coisa, Viníssimo, mas relaxe. Se eu aprendi algo aqui em Amnésia, foi que num lugar onde se esquece o passado, o futuro se torna o que a gente quiser. E a primavera começou movimentadíssima, honey: roubaram a prova do Enem, e o Rio (com minha ajuda) ganhou a disputa para 2016. Muita coisa virá. Você verá.

Nos falaremos em breve. Beijos estalantes,
Savana

domingo, 4 de outubro de 2009

Metamorfose Mental

pipocado por Lilian às 10:05:00 PM
e então... 
11 comentários Links para esta postagem
Não era preciso muito para se notar as mudanças, não se tratavam apenas de mudanças físicas, mas sociais e psicológicas. Pensava no antes, no agora, e já também no futuro. Concluiu que... sim, ela havia mudado. Porém ela não escolheu isso, simplesmente aconteceu. E na verdade, ela sabia que isso aconteceria, inclusive neste momento. Decisões e sonhos que antes eram por momentos e fáceis de serem tomados, agora tinham mais responsabilidade e carregariam uma longa etapa de vida, ou até quem sabe ela toda.

Mudanças lhe assustavam um pouco, causavam medo e tensão. Se perguntava se queria e estava pronta para essa transição, mas não havia escolha... mais cedo ou mais tarde tarde iria encará-la. A questão é que não sabia como fazer isso e nem por onde começar. Primeiro precisava aceitar mudar e lidar com as consequências. Sabia que era capaz disso, mas não conseguia assimilar que a capacidade estava relacionada com a coragem e a vontade de se aventurar em um hemisfério diferente daquele em que vivera até hoje.

*Era como uma metamorfose da mente que envolve dois mundos numa pessoa só!*

*****

"Make a wish, take a chance, make a change and breakaway
Out of the darkness and into the sun
But I won't forget all the ones that I love
I'll take a risk, take a chance, make a change and breakaway"
[ Breakaway - Kelly Clarkson ]

*****

P.S: Desculpem pela demora, mas foi um fds corrido... além de eu estar sem pc em casa. =/

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Danger

pipocado por Vitor Vieira às 5:19:00 PM
e então... 
7 comentários Links para esta postagem

Já penso no porque de existir plantas venenosas? Será que só existem pra nos trazer dor ou até morte? São só mais um meio de trazer sofrimento? Resposta é simples. Como eu e você, ou qualquer tipo de espécie foi criada com um propósito bom, mas esse propósito não pode ser visto por todos, pelo menos não por aqueles que não querem ver. Mesmo que algo o machuque, não há um motivo pra que você a rotule, muitas supostas ruins tem capacidades incríveis como de curar ou quando misturadas com outros elementos se transformarem em coisas espetaculares.

O homem é excelente em rotular plantas, animais, e até a si próprio, mas não vê que enquanto uma planta faz um arranhão em um dedo, ele mesmo mata milhões de pessoas com bombas, enquanto uma flor faz alguém sentir mal-estar, o homem extermina meio milhão de pessoas com armas.

Será que é difícil tirar as mãos da frente dos olhos, será que somos incapazes de dar um passo para um mundo melhor invés de recuar cinco? Tente se concertar, sei que é difícil, sacrificar algumas coisas parece o fim do mundo, mas vai lá, você consegue.

Preserve o que é nosso, faça xixi no banho.

 

The New Yoki Times Copyright 2009 Reflection Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez | Blogger Templates