quarta-feira, 28 de julho de 2010

Hearth

pipocado por Gabriela Leite às 11:00:00 AM
e então... 
É recomendado que se leia o post anterior a este. Clique aqui

Dizem que para dez anos de vício, o viciado fica sete esperando.

- Preparo uma dose para você
- Eu mesma preparo
- Qual é o seu problema?
- Você é o meu problema.
- Vai ficar menstruada?
- Não, Dan. Eu quase não fico mais menstruada. Meu corpo está uma bagunça graças ao pesadelo em que você me meteu.
- Apontei uma arma pra sua cabeça, foi?
- Vai se foder!
- Vai você, Candy!
- Vai se foder dez vezes!

Era bom saber que sempre quando as coisas complicavam o Casper sempre estava lá.
Nosso porto seguro na tempestade. Nossa casinha feita de doces.

- Casper, o que você sabe sobre o mercado gay?
- Mercado em crescimento.
- Importa se eu fizer algumas perguntas técnicas?
- Não há nada que eu mais queria discutir com você.
- O que eles esperam que eu faça?
- Tem um ponto lá no parque. Por que você mesmo não vai lá fazer uma pesquisa?
- Quer dizer.. Se eles estão pagando.. Esperam que você fique de pau duro?
- Ajuda.
- Porque eu acho que não poderia.

-''-

- Eu consegui Candy! Eu consegui porra! Deus, você vai me amar. Olha sete mil! Foi sensacional!
- Dan? Estou grávida.
- Merda, Candy. Merda. Será que não é..
- Não. Eu saberia se alguma camisinha tivesse estourado. Foi quando eu machuquei sua cabeça.
- Merda.
- Que estranho. Uma única noite. Posso fazer um aborto.
- Não. Nem pensar. Isso é bom. Estava escrito. É disso que precisamos.
- A gente precisa parar de usar.
- É. Claro!

A gente sabia o que tinha que fazer, mas é preciso planejar muito para parar.

- A última para dar sorte. A gente consegue Candy. É como uma ponte. Assim que atravessarmos vai ficar tudo bem.

4º dia

- Ei, tudo bem.
- Não consigo Dan.
- Volte para a cama, vai pegar um resfriado.
- Casper, é a Candy. Ligue assim que ouvir este recado. Já tentei no seu celular. Sei que mandamos nos ignorar enquanto passávamos por isto. Já faz 3 dias. A gente até que foi bem. Não estamos nos sentindo muito bem. A gente não quer que você nos ignore. Você ta aí? Atenda se estiver aí. Atenda! Merda. Merda. Merda.
- Kodjak? É a Candy. Estou muito doente. A gente só precisa de crédito. Posso trabalhar um turno depois te pago. Se eu trabalhar um turno posso pagar isso também. Não posso trabalhar doente desse jeito! Ok, tchau! Vaca de merda.
- Candy? Candy?
- Atende, por favor! Ele ia atender.
- Me dê o telefone. Coloque suas coisas na mesa.
- Não! Eu quero o telefone! Por favor, Dan!
- Espera. A gente consegue. Candy, você está sangrando. Por que você está sangrando?
- A bolsa estourou. A cérvice dilatou era o que a gente não queria que acontecesse. Aborto espontâneo não tem volta. Saiba que o bebê não vai sobreviver.

- Me dê Pethadine! Eu quero Dan.
- Vai dar Pethadine ou não? Ela está com dores. Não está vendo?
- Posso segurar? Doutor, a perninha mexeu.
- Foi um espasmo.

***

P.S Último capítulo no próximo post (28/08/10)
P.S² Autor desconhecido

0 comentários on "Hearth"

 

The New Yoki Times Copyright 2009 Reflection Designed by Ipiet Templates Image by Tadpole's Notez | Blogger Templates